É mole?

Como diria o adido cultural do país da piada pronta (Brasil), José Simão¹: "É mole? É mole, mas sobe, trisca para ver o que acontece!", rss. É que inventaram uma roupa tecnológica capaz de fazer do sexo virtual o mais real possível (!). As bonecas inflávies estão com dias contados!!!


Leia a matéria de Luciana Sgarbi² e fique por dentro.

O escritor argentino Jorge Luis Borges disse certa vez que fazer sexo tornava-se, com o tempo, uma atividade humana repetitiva e monótona. Eis duas palavras que não freqüentam o vocabulário do empresário americano Kevin Alderman, proprietário do grupo Strokerz Toyz e responsável pela criação de uma revolucionária roupa que jamais sairá da moda: ela faz sexo. Mais precisamente, permite que seu usuário se relacione virtualmente, mas com todas as sensações físicas de um contato real. “Sexo virtual com mouse e teclado está superado porque nada substitui o toque”, diz Alderman.

A Multi-axis 3D suits funciona sem fio e pode ser utilizada sobre as roupas normais. Para a engenhoca funcionar basta apertar um botão e ela se conecta, via bluetooth (tecnologia de transmissão de dados sem fio), a um determinado programa de computador. Na tela escolhe-se o cenário, como uma belíssima praia ou um cassino. Ao passear pelo local será possível ainda conhecer novas pessoas que possam também estar, digamos, “vestidas para matar”. Entre uma conversa e outra, passa-se para as sensações de toque através dos sensores espalhados pela roupa que captam os movimentos, transmitindo-os para o programa do computador. É a partir daí que eles são direcionados para a pessoa do outro lado da tela que também está usando uma dessas “roupas fatais”. O traje custará US$ 10 mil. Muito mais caro e útil que uma boneca inflável.


1 - José Simão é colunista na Band News Fm e conversa diariamente com o Boechat ao meio dia. Você pode acompanhar também seus textos no Uol.com.br.

2 -
Luciana Sgarbi é jornalista e escreve semanalmente para a revista Istoé.

1 Pessoas já falaram, agora é a sua vez!:

Gleidson Oliveira disse...

Finalmente, consegui comentar aqui.
Bem, essa idéia de sexo virtual não é tão nova, finalmente iventaram algo, realmente isso pode ser o futuro sexual da humanidade, para presevar a espécie (dessa forma ninguém morrerá com Dst e outras doenças transmitida dessa maneira) é claro que no momento não se vê muita graça... mas as coisa mudam e o ser humano evolui - ou não - rsrsrsrsr

Seguidores

O que eles falam:


Quantos já espiaram?

Boca da Discórdia

Blog da Aline

Blog da Meg

Blog do Rudd